Design sem nome.jpg

O que traz sentido para a sua vida?

 

                                                               

 

Todos nós temos um jeito particular de enxergar o mundo. Sempre que olhamos para algo, ou alguém, nossas crenças e experiências  influenciam na nossa percepção. Por isso, é comum cada pessoa ter uma interpretação diferente sobre a mesma imagem ou situação.
 
A cada passo na nossa caminhada, deixamos uma marca que perdura para sempre. Por exemplo, mesmo que eu escreva numa folha de papel com lápis, eu posso passar a borracha e apagar, mas a marca vai estar ali no papel.
 
Por isso, temos que cuidar com as escolhas que fazemos. Na história da sua vida, quais são as marcas que você está deixando? Isto vai depender das escolhas que você faz.
 
Qual a importância de uma escolha? Quantas vezes escolhemos nossos caminhos sem nos darmos conta do impacto que uma simples escolha pode representar em nossa vida e daqueles que cruzam o nosso caminho. 
 
Quantas vezes no impulso de resolver algo que nos inquieta, tomamos uma decisão sem pensar nas consequências, não é mesmo? E isso ocorre frequentemente.

 

Cada uma das escolhas que fazemos, até mesmo aquelas que parecem não ter importância alguma, gera consequências que nos acompanham por toda a existência. 
 
Por isso é necessário que cada escolha seja feita verdadeiramente consciente, porque elas definirão nosso futuro.
 
Cada vez que fazemos uma opção, estamos de alguma forma redefinido o nosso caminho.
 
O futuro é consequência das escolhas que fazemos hoje.
 
É fundamental refletirmos quais são os motivos por trás das nossas escolhas? 
 
O que nos move escolher uma coisa em detrimento de outra? 
 
Paramos para pensar realmente nas ações que tomamos diariamente ou levamos nossa vida no piloto automático? 

 

Você se conhece? Conhece seus desejos? Conhece suas fraquezas? Conhece suas vontades? Conhece suas virtudes? 

 

Você, por exemplo, escolheu uma profissão ou uma faculdade porque era realmente aquilo ali que você queria, porque é a sua vocação, porque te faz bem, ou por que alguém ou a sociedade te impôs?
 
"Ah meu sonho sempre foi fazer faculdade de moda, mas minha família toda é advogada e então eu resolvi fazer direito, mesmo não gostando, porque me disseram que moda não dá dinheiro, ou porque preciso dar continuidade no escritório da família". 
 
Agindo assim você está agindo de acordo com o que realmente importa para você? 
 
Mas será que você sabe o que realmente é importante para você?
 
Qualquer escolha que você faça, pode mudar a sua vida. 
 
Você resolve trocar de carro, por exemplo, pois estava realmente precisando ou porque a sociedade impõe que tem que andar com um “carro da moda”?
 
Escolheu se exercitar e emagrecer, pois fará bem para sua saúde ou para se fazer sentir parte de um grupo, guiado por um padrão de beleza estabelecido socialmente?

 

E aí podemos nos perguntar: do que adianta ficar pensando nas escolhas que fiz ou nas que terei que fazer? 
 
Pensar cansa as vezes não é mesmo? Não tenho tempo, não tenho paciência e por aí vai...
 
Tudo isso é importante para saber onde estamos, reconhecer onde acertamos, onde erramos e onde queremos chegar.
 
Com essa consciência, podemos permanecer onde estamos, da maneira que estamos, o que também é uma escolha, ou desbravar novos caminhos, novas possibilidades, mudar... isso faz parte do autoconhecimento.
 

Quem você realmente é?
 
O que você realmente quer para a sua vida? 
 
Eu não sou apenas a Aniele Fischer Brand, que nasceu no dia 18 de junho de 1982, como está registrado lá na minha certidão. Isso é apenas uma convenção social para que possamos nos organizar e viver em sociedade. Mas e meu íntimo?
  

Saiba que as vezes dói olhar para dentro, não é mesmo, mas é necessário.

 

Quando chegarmos lá na frente e olharmos para trás, será que vamos nos arrepender das escolhas que fizemos? Vai ficar se lamentando ou colocando a culpa em fulano ou ciclano pelas coisas terem dado errado na sua vida?
 
É aquele velho ditado, só colhemos o que plantamos... não adianta eu querer plantar abacaxi e colher morango. Não, eu vou colher abacaxi.
  
Com a correria que vivemos nos dias atuais, as pessoas estão vivendo cada vez mais sem dar um sentido a própria vida e olhar para dentro de si é um hábito que vamos deixando de lado e não praticamos.
 
Você já parou para pensar o que está fazendo da sua vida?
 
Se você quer que sua vida tenha mais sentido, defina seu propósito, faça escolhas certas que possa sustentá-lo, coloque em prática as ações que o levarão à realização do que você deseja, mas lembre-se que toda ação tem uma consequência.

 

Exemplificando...
 
Eu quero muito crescer na empresa e apareceu uma situação que eu posso dar uma rasteira no meu colega de trabalho e assumir uma excelente posição. Será que vale a pena? Agir assim vai ao encontro dos meus valores? É ético? Que consequências isso pode me trazer?
 
Ou então família é um valor muito importante para mim. Mas eu me mato de trabalhar para ter muito dinheiro, viajo muito a trabalho, quase não paro em casa, mal consigo estar com meus filhos, esposo ou esposa, para lá na frente ter uma vida confortável. Será que o lá na frente vai existir? E se alguém partir antes desse lá na frente chegar?
 
Ou o lá na frente chega, mas você não viu seus filhos crescer, não desfrutou de momentos importantes em família. O quanto tudo valeu a pena? Será que de repente seus filhos não trocariam o conforto extremo e coisas materiais por um pouco mais de presença, de carinho e atenção?
 
O que não quer dizer também que não devemos correr atrás dos nossos sonhos. É questão de equilíbrio! Tudo precisa estar em sintonia com seus valores, com aquilo que é importante para você e que te traz sentido. E então...
 

                                                                                                          O que traz sentido para a sua vida?
 

Aniele Brand